TAMANHOS DE CAPÍTULO
06/09/2017
ROTEIRO DO CAPÍTULO
14/09/2017

DIVISÕES DO PLOT E SEU GRÁFICO

Bem-vindos, leitores!!! ^^

 

O primeiro assunto de hoje é divisão do plot!

 

Lembram que eu falei como eu costumo dividir o plot em 4 partes, ao invés de 3 (começo, meio e fim)? Hoje vou detalhar um pouco mais o porquê disso para que vocês possam, também, dividir o plot na quantidade que acharem melhor. ^^

 

Antes de mais nada, vou ressaltar que numa história temos de nos atentar sempre ao RITMO dela (essencial para não deixar o leitor entediado). Dessa forma, é sempre bom ter uma noção da quantidade de capítulos que cada trecho vai levar.

 

Para dividir esses “trechos”, existem duas opções:

1ª opção: Dividir em partes de tamanhos iguais (mais ou menos iguais, claro. Não é uma matemática precisa XD), como “começo, meio e fim”, ou “4 partes de 6 capítulos cada”, etc.

2ª opção: Dividir por “arcos”, “temporadas”, ou “clima” (por exemplo, fazer uma história com três arcos, cada arco com um vilão diferente).

 

Caso optem por utilizar a 2ª opção (ou, ainda, comecem a usar a 1ª opção, mas enquanto foi desenvolvendo as ideias percebeu que ele se transformou na 2ª opção XDDD acontece), precisamos manter uma noção da quantidade de capítulos de cada arco/temporada/clima, pois pode ser que não tenham o mesmo tamanho.

 

É bom decidir (novamente, mais ou menos) o tamanho final do seu livro desde o início, pois o escritor é um bicho desgovernado que, se deixar, irá escrever um treco com três vezes o tamanho da bíblia e que nunca poderá ser publicado (senão a obra ia custar 2000 reais o exemplar)… e, além disso, nós, como escritores, temos de pensar sempre em transmitir MAIS usando MENOS palavras (sim, é difícil, mas é onde temos que mirar).

 

Enfim, após decidido o tamanho da história, não precisa necessariamente pegar a calculadora e falar: meu deus, o arco 1 vai tomar 2/3 da minha história, então precisa ter cerca de X páginas de texto desse trecho, enquanto o arco 2…

Não, calma.

Como eu disse, é uma medida mais ou menos, porque o texto é orgânico e não dá para planejá-lo tão precisamente.

Caso já tenha decidido um tamanho médio para os seus capítulos, sua unidade de cálculo pode ser em capítulos.

E, ainda, se não tiver noção de quanto vai tomar todos os seus arcos, pode fazer como eu faço normalmente:

 

Depois de planejar o plot (dividido em arcos), olho para ele e vejo quanto tempo quero que tome cada parte.

Por exemplo, se eu quero uma história em que 70% do tempo transmita mais alegria e comédia do que tragédia e tristeza, e percebo que meus arcos 1 e 2 são felizes enquanto o 3 e o 4 são tristes, eu faço uma espécie de gráfico da história:

 

E daí já dá para enxergar que os trechos felizes do meu enredo (arcos 1 e 2) vão tomar quase o livro inteiro, enquanto os arcos tristes (3 e 4) ficarão só no finalzinho da história, a fim de dar um impacto maior.

O gráfico é bom para que tenha uma visão do “clima geral” da sua história. ^^ (Principalmente se você quer que as pessoas tenham uma sensação específica com o seu livro. Caso não queira, também não tem problema XD Vai sair o que sair. Também é uma forma).

 

Esse gráfico e a divisão das partes do plot são só mais uma ferramenta para que possam organizar sua história e, especialmente, ajudar a gerar ideias quando estiverem sem inspiração XD. Não existe uma ordem certinha para o uso das ferramentas que eu demonstrei até este post (só o painel que é muito importante, portanto o confeccionem bem no início) e tudo serve para ORGANIZAR E GERAR MAIS IDEIAS!!! ^^

 

Espero que tenham gostado do procedimento de plot, pois no próximo post finalmente iremos à etapa seguinte (sim, estávamos lapidando plot ATÉ AGORA)!!! O próximo post é sobre ROTEIRO DO CAPÍTULO!!! (Sim, além de terem se matado até aqui para gerar o plot, ainda vão precisar de um roteiro! XD HAUHAUHAUHA).

Fiquem de olho! @_@ Adoro vocês! <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *