RITMO DA HISTÓRIA, CENAS E PARÁGRAFOS
19/09/2017
VEROSSIMILHANÇA DA HISTÓRIA
01/10/2017

DICAS DE PONTUAÇÃO

Bem-vindos, leitores! ^^ Cá estamos reunidos para resolver, de uma vez por todas, as caga…… cof cof – as FALHAS frequentes de pontuação.

 

Já vi vários textos em que a pessoa escolhe lindamente as palavras, organiza direitinho a história e… infelizmente, na hora de lermos, sentimos que o texto está ESQUISITO.

Isso acontece geralmente por causa da pontuação.

 

Não sei se é de tanto ouvir no primário que “a vírgula é importante, a vírgula é importante” que as pessoas têm um VÍCIO ADOIDADO em cima da vírgula. Parece que as pessoas depositam uma confiança sem igual na tal da vírgula.

RESULTADO: Um textão CHEEEEEEIO de vírgulas (sendo que em algumas situações não precisava nem de pontuação) com poucos pontos e nenhum ponto e vírgula.

Lembram do que expliquei na parte de ritmo sobre o parágrafo ter ritmo? Sobre mesclar parágrafos médios com longos e curtos?
Então. As frases também têm seu ritmo… e elas são feitas pelas pontuações. Se você quer soar agradável, é essencial que tenha em mente o seguinte:

 

AS PONTUAÇÕES TÊM PAUSAS DIFERENTES (parece algo óbvio, mas muita gente não respeita).

 

Abaixo, vou citar as pausas do menor para o maior:

– Vírgula (menor pausa de todas!);
– Ponto e vírgula (sim, tem um cara entre a vírgula e o ponto);
– Ponto final;
– Novo parágrafo (a hora que você dá um Enter. Um ponto final + novo parágrafo é uma pausa maior que ponto final + continua na mesma linha).

Espero que esteja tudo bem até aqui. O ideal é que já consiga sentir essas pausas na hora que esteja escrevendo, mas pode ser que precisem revisar com carinho suas pontuações no início.

 

Na hora de fazer essa revisão (qualquer hora em que você esteja lendo seu texto), entenda que:

As pessoas leem em velocidades diferentes.

PORÉM PARA QUALQUER PESSOA A VÍRGULA É UMA PAUSA MENOR QUE O PONTO E VÍRGULA; O PONTO E VÍRGULA É UMA PAUSA MENOR QUE O PONTO FINAL; E O PONTO FINAL É UMA PAUSA MENOR QUE UM NOVO PARÁGRAFO.

SEMPRE. SEMPREEEEEEEEEEEEE!!!!!!!! *grita histérica e sai correndo descabelada*.

Desculpa, gente. Voltei. Esse é um assunto sensível dentro de mim, já que muita gente que poderia escrever lindamente está tornando o texto ruim por causa desses detalhes.

 

Por exemplo: se você determinou durante sua revisão que a vírgula da sua velocidade de leitura é de 0,5 segundos… TODAS AS VÍRGULAS que você for ler durante a sua revisão TEM QUE TER ESSE TEMPO!!!!! Não existe “vírgula do feeling”, em que o leitor tem de adivinhar o seu feeling de pausa e deduzir que uma vírgula é maior que a outra. ISSO NÃO EXISTE!

 

Claro, interpretativamente (por exemplo, quando formos ler o texto em voz alta para alguém) podemos dar pausas maiores ou menores para criar efeito, mas isso é uma coisa OPCIONAL DO LEITOR. O texto tem que funcionar mesmo que um orc que acabou de aprender a ler vá lá e leia.

 

Interpretações de leitura são lindas e são uma arte, mas PONTUAÇÕES SÃO MATEMÁTICA! NÃO EXISTE FEELING NENHUM AÍ!

 

Determine dentro de você (em acordo com a sua velocidade de leitura) o tempo de suas pausas, tipo: minha vírgula é 0,3 segundos de pausa. O ponto e vírgula 0,6. O ponto final 0,8. E um novo parágrafo é 1 segundo inteiro!

 

Não, você não precisa pegar o cronômetro e medir isso, mas você me entendeu. A primeira pausa que você der no símbolo em questão é a pausa que você vai usar PARA SEMPRE NESSA REVISÃO!

 

Obedeça as pausas. Isso vai te ajudar a localizar pontuações esquisitas (como o excesso de vírgulas que eu citei lá em cima).

 

Gente, cada vírgula, é uma pausa, um tropeço, no meio da frase, e aí, se você, enche, a frase, delas, além de, ficar, esquisito e, errado, a frase, não acaba, nunca, percebeu?

 

Imagina ler um livro inteiro com parágrafos fod… cof cof – ESTRAGADOS por conta desse tipo de pontuação.

 

Tudo bem, esse exemplo foi um exagero para ficar fácil de entender, mas por vezes vejo coisas assim:

“João parou, e pensou”.

…………………….Meu, essa vírgula aí não era necessária. De duas uma:

– Vai direto e reto:
“João parou e pensou”.

– Ou cria uma pausa maior para reforçar a ideia:
“João parou. E pensou”.

Perceberam a diferença? Possivelmente o que o cara queria era uma pausa para reforçar a ideia, mas poh, a vírgula é a MENOR PAUSA DE TODAS. Ela não consegue reforçar coisa nenhuma e só foi colocada lá por causa da deposição de confiança que todo mundo tem em cima dela. ¬¬” A “vírgula do feeling”. Parece que você mete a vírgula lá e ela é mágica. Todos entenderão qual era a pausa que você queria, claro.

*sai correndo descabelada*

Enfim, vou parar por aqui antes que eu tenha um infarto, mas pensem no que eu citei nesse post COM MUITO CARINHO. Estou falando sério quando digo que já vi inúmeros textos que podiam ser lindos estarem ESTRAGADOS porque a pessoa não usou pontos no lugar de certas vírgulas ou colocou vírgulas em excesso.

NADA DE VÍRGULAS DO FEELING!!!

Confio em vocês, leitores! Sei que não farão isso <3

No próximo post, explicarei um pouco sobre verossimilhança da história! ^^

Fiquem de olho! @_@ Adoro vocês! <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *